Cabeça Livre

Covid-19: Texas atinge uma baixa recorde de casos, 3 semanas depois de suspender todas as restrições

Os baixos números da Covid no Texas são encorajadores, mas não são únicos.

Crédito da imagem: Pixabay

Crédito da imagem: Pixabay

Em 2 de março, o governador do Texas, Greg Abbott, anunciou que estava suspendendo todas as restrições governamentais destinadas a limitar a disseminação da Covid-19.

“Acabei de anunciar que o Texas está 100% ABERTO”, tuitou Abbott. “TUDO. Eu também encerrei o mandato de uso de máscara em todo o estado. ”

A decisão de Abbott causou tumulto entre políticos e especialistas em saúde pública, embora vários outros estados estivessem operando sem restrições há meses.

“A incapacidade do governador Abbott de ouvir a ciência e os conselhos médicos custará a vida dos texanos”, advertiu o deputado Joaquin Castro em um comunicado. “A coisa mais fácil que todos podem fazer para retardar a disseminação da Covid é usar máscara e manter o distanciamento social.”

“Essas suspensões de medidas desses estados… são muito prematuras”, disse Jennifer Nuzzo, pesquisadora sênior do Johns Hopkins Center for Health Security, à BBC.

“Eles estão tentando fazer um bom trabalho para manter todo mundo seguro. Claro que querem abrir. Mas se livrar das máscaras me parece simplesmente ignorante”, disse o técnico do San Antonio Spurs, Gregg Popovich.

“A última coisa que precisamos é desse pensamento neandertal que ‘por enquanto está tudo bem, tirem as máscaras, esqueçam’. Ainda é importante [usar as máscaras]”, disse ele.

“Uma baixa recorde”

Quase um mês depois do anúncio de Abbott, os dados chegaram.

“Os casos de coronavírus caíram para uma baixa recorde no Texas, cerca de três semanas depois que o estado retirou seu mandato de uso de máscara e reabriu empresas”, a Newsweek reporta.

A revista de notícias se referia a novos dados divulgados por Abbott, mostrando que o Estado da Estrela Solitária viu sua taxa de positividade Covid de 7 dias (a porcentagem de testes que deram positivo) atingir um novo mínimo — 4,95 por cento — enquanto as hospitalizações atingiram o menor número em seis meses.

“De acordo com o Departamento de Serviços de Saúde do Estado do Texas, pelo menos 1.900 novos casos do vírus foram reportados no domingo, que é o menor número diário que o estado viu desde o início de junho”, reporta a Newsweek. “Dados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA mostram que a média móvel de sete dias do número de casos no Texas caiu para o menor nível desde meados de junho.”

O Texas não está sozinho

Os números do Texas são encorajadores, mas não são particularmente únicos.

No mesmo dia em que Abbott anunciou sua decisão, o Mississípi declarou que também estava suspendendo todas as restrições estaduais. O padrão de casos do Mississípi é muito semelhante ao do Texas.

Apesar das advertências generalizadas de que o Texas e o Mississípi estavam desnecessariamente arriscando a vida dos seus cidadãos, ambos os estados viram casos e mortes diminuírem após suspenderem todas as restrições. Por quê?

Uma resposta pode ser que os residentes no Texas e no Mississípi continuaram a tomar precauções sensatas, conforme as autoridades de saúde pública desses estados recomendaram.

Por exemplo, Thomas Dobbs, oficial de saúde do estado do Mississípi, pediu que as pessoas continuassem a usar discrição e a ter cautela, apesar da ausência de restrições legais.

“Façam coisas ao ar livre, não se agrupem em ambientes fechados com um monte de amigos”, disse Dobbs em uma entrevista coletiva com o governador quando foi anunciado que as restrições estavam acabando. “Vocês podem pegar Covid. E nós podemos estragar tudo.”

Ação voluntária é sempre melhor

Desde o início da pandemia, havia um medo de que os norte-americanos não seriam cautelosos e prudentes sem a mão pesada da força. Mas essa preocupação sempre foi exagerada. As evidências mostram que os norte-americanos estavam tomando precauções muito antes de as autoridades governamentais imporem restrições completas.

“Os norte-americanos que vivem nos estados vermelhos parecem ter levado a crise muito a sério; os dados mostram que os residentes já estavam ficando em casa muito antes de seus governadores emitirem ordens de fique-em-casa”, FiveThirtyEight apontou em maio, citando uma pesquisa da Cuebiq, uma empresa de dados privada que avaliou a movimentação de pessoas por meio de dados de GPS.

Isso sugere que as pessoas são mais do que capazes de tomar precauções — manter distância, lavar as mãos, usar máscara — que elas consideram razoáveis ​​sem serem forçadas.

Usar a força no caso da pandemia parecia natural para muitos porque brotou do desejo de proteger as pessoas de um vírus mortal, mas isso foi um erro.

“Sempre que nos afastamos da cooperação voluntária e tentamos fazer o bem usando força, o mau valor moral da força triunfa sobre as boas intenções”, observou o economista ganhador do Prêmio Nobel Milton Friedman em seu livro Is Capitalism Humane? (“O Capitalismo é humano?”, em uma tradução livre)

Os dados provenientes do Texas e do Mississípi (bem como da Flórida) são ainda mais evidências de que os benefícios dessa força foram superestimados. Uma abundância de pesquisas sugere que lockdowns conseguem muito pouco (se é que conseguem alguma coisa); enquanto isso, seus danos são claros (embora muitas vezes ignorados por aqueles que propõem o lockdown).

É hora de os americanos reconhecerem que os lockdowns são políticas nascidas do medo que causaram danos irreparáveis: destruição econômica, aumento do suicídio, do abuso de drogas e de álcool e aumento da pobreza.

Felizmente, por causa do sistema de federalismo, que distribui o poder pelos estados, essa verdade está finalmente sendo revelada. Em breve, será reconhecida.

“Toda verdade passa por três estágios”, disse o filósofo alemão Arthur Schopenhauer (talvez apócrifamente). “Primeiro, é ridicularizada. Segundo, sofre violenta oposição. Terceiro, é aceita como sendo evidente por si própria.”

O fracasso dos lockdowns e várias outras restrições governamentais ainda estão no estágio dois. Mas o estágio três está se aproximando rapidamente.

Gostou? Que tal compartilhar?

Comentários

Sobre

Propagando ideias de liberdade.

Anúncio

Apoie

Ajude este site tornando-se um patrocinador, agradeço qualquer contribuição!

Padrim

Padrim