Cabeça Livre

Como o Airbnb está se preparando para ajudar refugiados afegãos

Composição feita pela [FEE](https://fee.org/articles/how-airbnb-is-stepping-up-to-help-afghan-refugees/) \| Crédito da imagem: Força Aérea dos Estados Unidos via [Wikimedia Commons](https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Afghans_Provide_Medical_Care_to_Refugees,_Coalition_Forces_Support_DVIDS289637.jpg) \| licença [CC BY-SA 2.0](https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/)

Composição feita pela FEE | Crédito da imagem: Força Aérea dos Estados Unidos via Wikimedia Commons | licença CC BY-SA 2.0

O livre mercado e as pessoas com liberdade podem se mobilizar para resolver problemas – quando têm a chance.

O mundo viu o caos se desenrolar no Afeganistão com o coração partido. Depois de décadas de tentativas malsucedidas dos Estados Unidos em construir ali uma nação, o governo alternativo entrou em colapso e o Talibã está retomando o controle do país. Isso significará a renovada subjugação e o sofrimento de milhões de afegãos, e pode criar de 400.000 a 2 milhões de novos refugiados desabrigados.

(no vídeo acima, particularmente o trecho entre 7:35 e 8:50 é muito triste)

Mas as notícias não são todas sombrias. Em todo o mundo, instituições de caridade e empresas estão se mobilizando para ajudar o povo afegão, com a empresa de aplicativo de hospedagem/aluguel Airbnb oferecendo o exemplo mais recente. Em um anúncio anteontem, o cofundador e CEO do Airbnb, Brian Chesky, disse que a empresa ajudará a abrigar 20.000 refugiados afegãos sem custo algum.

“A partir de hoje, o Airbnb começará a abrigar 20.000 refugiados afegãos em todo o mundo gratuitamente”, Chesky escreveu no Twitter. “Embora nós estaremos pagando por essas estadias, não poderíamos fazer isso sem a generosidade dos nossos Anfitriões. Se você estiver disposto a hospedar uma família refugiada, entre em contato e eu o colocarei em contato com as pessoas certas aqui para que isso aconteça!”

“O deslocamento e reassentamento de refugiados afegãos nos Estados Unidos e em outros lugares é uma das maiores crises humanitárias do nosso tempo”, concluiu. “Nós sentimos a responsabilidade de dar um passo à frente.”

Ajudar 20.000 pessoas desabrigadas pelo caos no Afeganistão a encontrar novas casas e serem reassentadas é o suficiente para fazer uma grande diferença, e o Airbnb merece aplausos por esse esforço. Dito isso, obviamente não é o bastante para mitigar todo o problema – mas a Airbnb é apenas uma empresa cujo nome reconhecido significa que seus esforços ganham manchetes. Existem milhares de outras organizações e indivíduos do setor privado se mobilizando da mesma maneira, sobre os quais você talvez não tenha ouvido falar nos jornais.

A maior conclusão aqui não é que o Airbnb de alguma forma salvou o dia ou que uma empresa benevolente pode resolver nossos problemas. É que o livre mercado e as pessoas com liberdade podem se mobilizar para resolver problemas – quando têm a chance. Muitas vezes, presume-se em nossos debates políticos que, se alguém acredita que um problema existe, um grande governo é a “solução”.

“A mudança climática é real” vira o Green New Deal.

“Os salários deveriam ser maiores” vira o salário mínimo mensal de R$ 1.045,00.

“Cuidar da saúde é caro” vira a socialização dos custos na forma do SUS.

Perceba que não estamos debatendo se existem problemas em nossa sociedade, mas se um grande governo é a forma de resolvê-los. O Airbnb acabou de nos fornecer mais um exemplo de como, quando as pessoas livres são deixadas por conta própria, elas podem se mobilizar e ajudar a resolver até mesmo alguns dos maiores problemas da humanidade.

Autor: Brad Polumbo

Brad Polumbo (@Brad_Polumbo) é um jornalista libertário-conservador e correspondente político na Foundation for Economic Education.

Tradutor: Cabeça Livre

Esse texto é uma tradução da matéria originalmente escrita por Brad Polumbo em 24 de agosto de 2021 para a FEE.

O texto original, em inglês, publicado sob a licença CC BY 4.0, pode ser conferido em:

Gostou? Que tal compartilhar?

Comentários

Sobre

Propagando ideias de liberdade.

Anúncio

Apoie

Ajude este site tornando-se um patrocinador, agradeço qualquer contribuição!

Padrim

Padrim